O dia que parei de trabalhar pra virar atleta

Desde pequena sempre fui muito focada em criar coisas novas e tentar ganhar dinheiro com isso. Ainda na escola vendia chocolate e lanches pras amigas como uma fonte de receita, e no final acaba ajudando em casa.

Na faculdade, eu não conseguia fazer o suficiente pra pagar minhas contas e acabei virando modelo na cidade de Florianópolis. No começo era muita diversão, festas toda hora e em todo lugar, mas isso acabava misturado com muita bebida e já podem imaginar o que faz com meu organismo né?

Pois bem, 5 anos depois, já com uma base financeira mais estável, resolvi fazer o que eu já devia ter feito há muito tempo: me tornar atleta.

Pra atuar como modelo já era preciso muito cuidado com o corpo, mas as festas atrapalhavam, então resolvi mudar de emprego e virei instrutora de pilates em uma academia perto de minha casa.

O foco era tanto, que acabei entrando de cabeça nesse mundo. Do pilates, fui pra natação, depois pra yoga, depois pras artes marciais, e hoje posso dizer que sou uma mulher completa. Faço competições como modelo de bikini e tenho muito orgulho do meu corpo, tanto por dentro quanto por fora.

Se você precisa de motivação, é só respirar fundo, olhar no espelho, e parar de fazer tudo que te faz mal. Depois disso, é só ir acumulando felicidades.